Reflexão Semanal - Especial 

25.12.2020

NATAL
Comemorado no dia 25 de dezembro e  em sua véspera, na noite do dia 24, o Natal é a data em que se comemora o nascimento de Jesus. Essa comemoração, foi estipulada pela Igreja Católica no ano 350. Desde então, o dia 25 de dezembro ficou oficializado como feriado santo e entrou para o calendário do mundo ocidental.

O significado do Natal ou de onde vem sua origem verdadeira, ainda é desconhecida, mas todos conhecem alguns dos principais símbolos natalinos, que estão presentes nos ritos da época e até mesmo nas decorações.

Árvore de Natal: representada por um pinheiro, possui vários significados, o mais populares compara seu formato triangular à Santíssima Trindade, um dogma do cristianismo que representa o Pai, o Filho e o Espírito Santo em uma só pessoa. Sobre o costume de enfeitar a árvore, o ritual tenha surgiu em Estrasburgo, na França, por volta do ano de 1539.

Papai Noel: é inspirada em São Nicolau, um bispo do século III, que tinha o hábito de presentear as crianças.
Estrela de Natal: normalmente fica no topo da árvore de Natal simboliza a Estrela de Belém. No contexto religioso, essa foi a estrela que guiou os três Reis Magos até o local do nascimento de Jesus.
Presentes de Natal: os três Reis Magos presentearam Jesus Cristo como ouro, incenso e mirra.

Velas: simbolizam o nascimento de Jesus Cristo como a “luz do mundo”.

Presépio: tem a ver com o local onde se recolhe o gado ou o estábulo. Entretanto, o presépio remete ao local exato do nascimento de Jesus Cristo, onde Maria teria dado à luz.

Guirlandas: feito com folhas, frutas ou ramagens entrelaçadas a tradição de pendurar guirlandas vem das religiões pagãs, comemorando o solstício de inverno no Hemisfério Norte, um agradecimento à fartura das colheitas.

Ceia de Natal: O momento da família reunida ao redor da mesa farta. No cristianismo, ela represente o banquete eterno e a união da família.

Cristina Nahum - Psicóloga
Silvia Adolfo - Assistente Social