Você já sentiu saudade?

Você já sentiu saudade?

Já percebeu que pode ser de algo que não volta mais? A vida passa muito rápido e quando vemos estamos vivendo em outros momentos, outras situações, novos lugares, outras pessoas. Um aroma, uma música ou um filme são capazes de ativar memórias que trazem à tona pessoas ausentes ou distantes e situações do passado. Quando essas lembranças resgatam na mente momentos de felicidade e provocam gratidão pelo que se viveu, a sensação faz bem à saúde, porém ela se torna maléfica — e deve ser combatida, quando evoca lamentações e mantém o pensamento preso ao que já passou.

Saudade é um sentimento que está presente em novas vidas. Essa palavra tem origem no latim e significa solidão. Ela é cantada em versos e escrita em prosas.

A saudade é a evolução do sentimento de perda.. A dor traz angustias e medos, , mas a saudade alivia, faz amadurecer os sentimentos de dor. Ela faz querer ir para o futuro, mas honrando o passado.

Saudade é uma grande contradição: ao mesmo tempo que ela nos angustia, deixa o coração apertado, também nos enche de amor. Geralmente, as emoções expressam os sentimentos de forma espontânea e nem sempre é possível controlá-las, pois envolve uma série de reações no cérebro.

Quando sentimos saudade, ela nos reporta a momentos especiais, pessoas que amamos, lugares que nos trouxeram felicidade, o destino une ou separa pessoas, não esquecendo pessoas que por algum momento, nos fizeram felizes. Ela nos faz reviver momentos, conectando o passado e projetando perspectivas para o futuro.

“Sentir saudade significa sentir a vida, com cada um dos poros da nossa pele e aprender a valorizar tudo o que está ao nosso redor. Cada instante, cada detalhe, cada pessoa pode despertar em nós esse estado emocional que nos coloca entre a dor e a felicidade”.

Afinal, o que é saudade? “É o amor que nasce no coração e escorre pelos olhos...sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós”.

Cristina Nahum Psicóloga

Silvia Adolfo Assistente Social